terça-feira, 8 de maio de 2012

Projeto Diga não ao preconceito

EMGM – ESCOLA MUNICIPAL GENILDO MIRANDA
PROFESSOR: JOSÉ LIMA DIAS JÚNIOR
DISCIPLINA: HISTÓRIA/ENSINO RELIGIOSO


PROJETO: DIGA NÃO AO PRECONCEITO!

TEMA: A escola na construção da cidadania sem preconceito e por uma cultura de paz

JUSTIFICATIVA:

            Visando a uma aprendizagem significativa e com base nas novas concepções pedagógicas que norteiam as reflexões dos estudiosos de Ciências Humanas nas últimas décadas, buscamos desenvolver um projeto que vise combater o preconceito e a discriminação no ambiente escolar.
Imagens dos alunos do 8 Ano "B"

 Por isso, em uma sociedade como a nossa, em que as desigualdades sociais são gritantes, o compromisso da História seria problematizar esta complexa noção — de que não há discriminação e preconceitos no cotidiano da escola — para evitar a banalização dos termos.



            O projeto deve ser definido a partir de critérios de equidade, ou seja, critérios relacionados aos direitos de cidadania. Sugerimos iniciar o trabalho partindo de exemplos corriqueiros, situações do dia-a-dia que possam ser facilmente identificadas ou compreendidas pelo aluno.

            Assim sendo, o projeto busca (...) superar o discurso de tom moralizante que durante muito tempo orientou o combate às várias formas de preconceito e ao etnocentrismo na escola, mostrando que tais fenômenos são, entre outras coisas, frutos da ignorância e que, portanto, a melhor forma de combatê-los é o conhecimento. (História: sociedade & cidadania, Alfredo Boulos Júnior, São Paulo: FTD, 2006)

            Por acreditar que a educação se dá num espaço onde estão inseridos sujeitos de vários grupos étnicos, contextos sócio-político-econômicos diferentes, religiões e classes distintas, faz-se necessário investigar até que ponto a escola tem contribuído para a afirmação, aceitação ou descriminação de identidades específicas.
            Partindo do pressuposto, reconhecemos a relevância do tema para uma educação transformadora, no sentido de coibir com os casos de preconceito racial, de religião, de sexualidade, de gênero, etc, ocorridos em sala de aula ou no ambiente escolar sejam identificados, ao ponto de que a escola possa propor caminhos de modo a contribuir para alternativas transformadoras no cotidiano escolar.

            A escolha do tema parte da premissa de que o desafio a preconceitos e a valorização da cultura de paz devem está incluído não somente na escola, mas em todos os espaços públicos e privados da sociedade.
            “Nesse sentido, é necessário que a escola caminhe para seu reconhecimento como uma organização multicultural, educando as novas gerações na convivência, respeito e valorização das culturas plurais. A educação, em seus diversos contextos, é chamada a desempenhar um papel relevante na preparação para a diversidade, para o respeito, e, sobretudo, na prevenção da intolerância”. (Desafiando o preconceito racial: a escola como organização multicultural. Michele dos Santos/Ana Canen, UFRJ).


OBJETIVO GERAL:

            Estimular intervenções individuais e coletivas contra atitudes preconceituosas, etnocêntricas e discriminatórias.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

  •   Conscientização das diferenças entre pessoas, mostrando que a diversidade não implica inferioridade;
  •   Ensinar o que é preconceito e discriminação;
  •   Promover a autoestima através do autoconhecimento e liberdade de expressão;
  •   Trabalhar noção de cidadania, igualdade de direitos e deveres;
  •   Desenvolver o respeito ao outro, respeito a si mesmo e solidariedade humana;
  •   Conscientizar o aluno de que vivemos em uma sociedade multicultural e pluriétnica;
  •   Estimular no aluno atitudes de tolerância e respeito em relação ao outro;
  •   Questionar o etnocentrismo;
  •  Tomar posição diante de questões sociais e relativas à cidadania;
  • Respeitar e valorizar a diversidade cultural;
  •   Assumir atitudes éticas e compromissos;
  •   Trocar idéias e informações, colaborando na criação coletiva;
  •   Valorizar o debate e saber respeitar as várias opiniões surgidas.


METODOLOGIA:


  •   Aulas expositivas e discussões sobre os assuntos expostos;
  •   Atividades e discussões em sala de aula;
  •   Projeção de vídeos e documentários.


AVALIAÇÃO:


                        O aluno será avaliado mediante a participação, sua compreensão oral e escrita sobre o assunto discutido, observando se os objetivos propostos foram alcançados.

2 comentários:

  1. Visitem o blog do Mendes e Mendes

    http://blogdomendesemendes.blogspot.com

    Muito grato pelas visitas

    ResponderExcluir